segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Velocidade Máxima


Na década de 1970, ou seja, no auge da popularidade da Fórmula 1, modalidade de automobilismo que ainda rende muita grana para as escuderias e seus pilotos, mas que anda meio em baixa por essas terras tupiniquins, uma dupla de pilotos foi responsável pelos momentos mais emocionantes do esporte, com uma rivalidade que se não extrapolava os limites dos circuitos, fazia dentro dele valer cada minuto parado na frente da TV acompanhando a corrida.  Infelizmente eu era recém chegado a esse mundo para ter qualquer memória dessas temporadas, só tendo mesmo começado a acompanhar as corridas na década de 1980, com Alain Prost, Nelson Piquet e o saudoso e eterno Ayrton Senna, que igualmente nos proporcionaram momentos extraordinários, de pura adrenalina e emoção nas pistas. Graças ao diretor Ron Howard, mediano e burocrático na maioria de seus filmes, mas que aqui mostra extrema competência, tanto na direção de atores como no posicionamento das câmeras, mostrando total controle sobre sua obra, pude conhecer James Hunt e Nicki Lauda, corredores cujo nome conhecia mas que nunca havia visto competir.
Ocorreu um erro neste gadget